skip to Main Content
sobre-nos

História da empresa

Uma história de luta, desde muito cedo

“Meu histórico profissional teve início muito cedo. Com apenas 14 anos, consegui meu primeiro trabalho (não foi emprego) em uma loja de tecidos lá nos rincões do sertão pernambucano, na cidade de Exu, onde nasci. Porém, essa primeira experiência teve curta duração, porque minhas habilidades para arrumar as peças de tecidos, que eram mostradas para os clientes da loja, não se mostraram das melhores. Fui demitido após uma semana, mas não desisti. Consegui uma nova atividade junto ao agente do IBGE, que coletava informações estatísticas, mas, para tanto, fazia-se necessário saber escrever à máquina. Como eu já estava “catando milho” em uma máquina de escrever que, sinceramente, não me recordo a quem pertencia, consegui a vaga. Mais uma vez não era emprego, era um trabalho. Esse trabalho era esporádico, mas contribuiu no aprendizado da datilografia.

Concluí o curso ginasial em 1967 e, no início de 1968, deixei Exu rumo à cidade de São Paulo, em busca de oportunidades. Lá, após idas e vindas, consegui meu primeiro emprego como auxiliar de escritório em um posto de combustíveis. Essa experiência durou apenas 2 meses, visto que o local de trabalho distava quase 50km do local onde consegui me alojar, uma pensão de “quinta”. Pedi demissão e, após 2 meses de buscas, consegui um novo emprego em uma indústria do grupo Votorantim, com a função de auxiliar de escritório, porém, executando a escrituração de livros fiscais.

Nesse ínterim, iniciei o curso de Técnico em Contabilidade, porque tinha afinidade com a atividade que estava exercendo. Após um ano e meio, saí dessa empresa e fui buscar uma melhor oportunidade. Dessa vez, o emprego foi em uma rede de lojas de tecidos e confecções, com o cargo de auxiliar de contabilidade. Mas, um ano e meio depois, busquei uma atividade no ramo industrial. Fui contratado por uma fábrica de equipamentos como analista contábil. Permaneci 5 anos nessa empresa, sendo que, após 2 anos de atividade, fui promovido para o cargo de Contador. Durante os 11 anos seguintes, passei por mais 3 empresas, sempre exercendo o cargo de Contador.

Finalmente, em 1987, fui contratado para a função de Contador pela empresa Metal Leve S/A, multinacional do ramo de autopeças, onde permaneci durante 6 anos. Nos últimos 3 anos de atividade nessa empresa, exerci a função de Coordenador de Contabilidade e Custos, reportando-me à Diretoria de Controladoria.

Chegaram os anos 90 e, com eles, o presidente Fernando Collor que, como todos da minha geração bem lembram, virou o Brasil de ponta cabeça. A economia sofreu uma das maiores retrações da história após o confisco de poupanças e de demais investimentos. As empresas passaram a demitir em massa, cortando custos e, consequentemente, aumentando a carga de trabalho daqueles que conseguiam se manter em seus postos de trabalho. Sobrevivi. Contudo, o ônus dessa sobrevivência ficou muito pesado porque o nível de exigências e obrigações ficou insuportável. Decidi deixar a Metal Leve e buscar outros horizontes no Estado de Pernambuco, minha terra natal. Essa decisão teve como fator preponderante a saúde de um dos meus filhos (hoje também profissional de contabilidade e, há 10 anos, meu parceiro em minha empresa), que nasceu com alergia ao clima paulista.

Retornei para Pernambuco e me estabeleci em Recife, com algumas indicações de trabalho. Constatei que a realidade por aqui era bem diferente com relação aos níveis salariais, apesar da melhor qualidade de vida. Busquei trabalho compatível com minhas aptidões e conhecimentos durante pouco mais de um ano, quando tive a oportunidade de mostrar minhas habilidades na área contábil e fiscal para um grupo empresarial, que me contratou para assumir a área contábil geral de 3 empresas. Passados cerca de 10 meses, tinha assumido toda a área contábil de mais 13 empresas do grupo, incluindo 8 sociedades anônimas. Em maio de 1994, como o volume de trabalho demandava muitos colaboradores e os gestores das empresas do grupo já depositavam toda sua confiança na minha gestão, resolvi propor-lhes a terceirização dos serviços, o que foi aceito de imediato, considerando que isso implicaria em redução acentuada de custos para as empresas. Além disso, essa decisão proporcionaria a mim alçar voos maiores e buscar outros clientes para minha futura empresa. Assim, em 05 de maio de 1994, nasceu a Confisco. As atividades contábeis desse grupo de empresas permanecem sob minhas asas até hoje, somando 28 empresas e 16 sociedades anônimas.

Estou com 68 anos, recentemente completados, e ainda com bastante garra e disposição para enfrentar as “poucas” adversidades que as empresas enfrentam hoje, tais como crise política, econômica de valores e tudo mais. Porém, a hora da entrega do bastão para cabeças mais jovens e com outras visões vai chegar. Felizmente, a base já está quase pronta e dentro de não muitos anos, minha mente terá seu merecido descanso.

Sobre Nós

A Confisco é uma tradicional empresa de contabilidade, focada em excelência no atendimento ao cliente e na resolução dos problemas do dia a dia do empresário, além de cuidarmos com muito carinho de todo o “nó” burocrático existente.

Nossos diferenciais? Tudo. O treinamento dado a equipe, os sistemas utilizados, o atendimento personalizado e atencioso, o amor com que tudo é feito. 🙂

Conheça nossos clientes

Back To Top